capa do post

O que fazer no Equador: Quito, Cuenca e ideias para seu roteiro

Viagem | 3 | 29/07/2022

Quantas vezes você ouviu algum viajante falando sobre o Equador? Ou quantas vezes considerou visitar o país na hora de planejar sua viagem?


As chances são que você não tenha considerado conhecer o Equador (talvez com exceção de Galápagos), mas a realidade é que o país tem muitas atrações em meio à natureza, cidades históricas e uma cultura muito rica, assim como os demais países do nosso continente (e os mais conhecidos dos turistas).


Como nós pudemos conhecer o Equador este ano (em abril/2022), trago neste post tudo que planejamos fazer no país e o que realmente pudemos incluir no nosso roteiro!


Nossa viajem foi relativamente curta (foram 6 dias no país, já que emendamos com 3 dias de Stopover no Panamá), mas deu para conhecer bastante coisa e ainda nos deixar com vontade de retornar um dia!


Vamos lá: afinal, o que fazer no Equador?

Conhecer a capital Quito

A capital equatoriana é uma cidade grande em extensão territorial (ela não é muito verticalizada, possui construções mais baixas e se extende por um longo território) e, assim como as grandes cidades, tem partes bonitas e outras, nem tanto, mas carrega muito da cultura e do que o país tem de mais importante.


Quito está localizada a 2.800 metros de altitude e fica cercada por montanhas e vulcões da região dos andes, o que faz com que a cidade tenha um clima frio em boa parte do ano, mesmo na época de seca.


A cidade é famosa por seu centro histórico muito bem conservado, que é Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco além de suas igrejas históricas com suas cúpulas e torres incríveis, praças e suas ruazinhas onde apenas pedestres podem circular.


O centro de Quito lembra um pouco cidades como Cusco, no Peru, justamente por suas construções e pelas lojas ao redor.


Quito também possui um teleférico (chamado TeleferiQo), um passeio que possibilita ter a visão panorâmica de toda a cidade e que vale muito a pena.


Há também o parque Mitad del Mundo, atração imensa com uma estrutura excelente, com bares, restaurantes, lojinhas e o monumento principal, tipo um obelisco, conhecido pelo fato de que a linha do Equador passa por ali - apesar de não ser exatamente ali, o parque é muito legal!


Outro bairro conhecido na cidade e onde fica um pouco do movimento é Mariscal Sucre e a região da Plaza Foch.

O que fazer no Equador: Quito, Cuenca e ideias para seu roteiro - 3

Nathara no Parque Mitad del Mundo, em Quito | Foto: Pelo Mundo a Dois

Conhecer o Vulcão Cotopaxi e a Laguna Quilotoa

O vulcão Cotopaxi é o segundo vulcão mais alto do Equador, ainda ativo, e fica no Parque Nacional Cotopaxi, a uns 60 km da cidade de Quito.


O passeio leva ao menos metade de um dia, pois tem a estrada saindo de Quito, a subida até um base camp (ou refúgio), que fica a 4.864 metros de altitude (o vulcão tem 5.897 metros), visita a alguns pontos dentro do Parque, como a Lagoa Limpiopungo.


Apesar de ter uma subida um pouco puxada, conhecer o Cotopaxi é algo que consideramos imperdível! O Cotopaxi tem o pico nevado, o Parque Nacional é bem bonito e você pode avistar animais como cavalos selvagens e raposas por lá!


Vale muito a pena ver o vulcão de perto e conhecer esse espetáculo da natureza!


Você pode encontrar passeios em grupo ou privados para o Vulcão Cotopaxi, que podem custar de US$ 38 a US$ 70, dependendo da empresa ou dia da semana.


Nós fizemos com a Quito Tour Bus e foi tudo excelente (confira o site deles aqui).



O vulcão Quilotoa é um vulcão inativo e que fica um pouco mais longe de Quito (uns 150km), e na sua cratera formou-se uma lagoa de águas azuis-esverdeadas, chamada laguna Quilotoa.


Dependendo do clima, a coloração da água muda um pouco, mas ela fica com essa cor por ser rica em enxofre e, em dias de sol, as fotos ficam incríveis!


A gente não conseguiu conhecer a laguna, porque ela deve ser visitada em um dia e não tínhamos mais tempo no roteiro. De qualquer maneira, você consegue encontrar empresas em Quito que fazem o Day Tour para a Quilotoa - a própria Quito Tour Bus faz os passeios!

O que fazer no Equador: Quito, Cuenca e ideias para seu roteiro - 6

Nós dois com a Lagoa Limpiopungo ao fundo | Foto: Pelo Mundo a Dois

Conhecer a cidade de Cuenca

Assim como Quito, Cuenca tem um centro histórico muito bem conservado e movimentado, e justamente por sua beleza e conservação é que conquistou o título de Patrimônio da Humanidade pela Unesco.


Fica até difícil explicar porque a gente gostou da cidade, mas ao mesmo tempo é simples. A Nathara e eu gostamos muito de lugares que podemos conhecer e explorar andando, seja por ter muito o que ver e experimentar, seja pela facilidade de acesso e segurança.


Cuenca tem tudo isso! A cidade antiga é muito bonita, tranquila e segura, conservando um ar de cidade pequena de interior.


É cheia de lugares para comer e beber, lojas de todos os tipos, carrinhos de comida nas ruas, muitas praças, feiras, igrejas e muitas outras construções históricas e belas, que dão um ar gostoso demais à cidade!


Nós pudemos conhecer lugares famosos e explorar outros mais desconhecidos, como:

  Iglesia de la Inmaculada (Catedral Nova, a principal da cidade), subir em suas torres e apreciar as cúpulas da igreja, feitas em mármore italiano e azulejos da República Tcheca;

• Conhecer o Museo del Sombrero de Para Toquilla (museu do chapéu Panamá, que na verdade não é do Panamá, mas de Cuenca);

• Chocolatería Dos Chorreras e

• Mirador de Turi.


A real é que Cuenca nos encantou porque lembra muito uma mistura de Cartagena (Colômbia) e Cusco (Peru), duas cidades que gostamos demais!


Se tiver que escolher uma cidade para ficar mais tempo no Equador, nossa sugestão é que essa cidade seja Cuenca!

O que fazer no Equador: Quito, Cuenca e ideias para seu roteiro - 9

Mirador de Turi, em Cuenca | Foto: Pelo Mundo a Dois

Conhecer a cidade de Alausí e o Nariz del Diablo

San Pedro de Alausí, ou só Alausí, é uma pequena cidade que fica a pouco mais de 2 horas de viagem de Cuenca. Apesar de ter alguns atrativos por lá, nosso interesse na cidade era mesmo por conta do passeio de trem pelas montanhas da região, conhecida como Devil’s Nose, ou Nariz del Diablo.


Esse era um dos passeios que a gente mais queria fazer, porque as fotos que encontrávamos nos blogs e sites eram bem lindas.


Mas em abril de 2022, os trens do Equador não estavam funcionando - há uma grande malha ferroviária no país, e boa parte dela era voltada para o turismo; mas de acordo com o pessoal do nosso hotel em Cuenca, por conta de burocracias com o governo atual, acúmulo de dívidas e com o impacto da pandemia, os trens do Equador estavam temporariamente desativados, sem previsão de retomada.


Uma pena. Até o site oficial deles deixou de funcionar (se você tentar acessar o site trenecuador.com acaba direcionado para um site de apostas).


No entanto, o passeio de trem pelo Nariz del Diablo funcionava de terça a domingo, com duas saídas por dia: às 08h e às 11h, e o passeio durava umas 3 horas.


Para quem está em Cuenca, até rola fazer um bate-volta e ir para Alausí fazer o passeio.


O tour costumava custar em torno de US$ 30.

O que fazer no Equador: Quito, Cuenca e ideias para seu roteiro - 12

Trem no Nariz del Diablo, Equador | Foto: Sundaycooks.com

Conhecer as Ilhas Galápagos

As ilhas Galápagos são famosas por abrigar espécies únicas de fauna e flora, e por ser um dos lugares onde Charles Darwin teve como base para estudar sobre a evolução das espécies.


Você já deve ter ouvido falar das gigantes tartarugas de Galápagos, répteis que podem pesar 400kg e viver até 150 anos.


Infelizmente, não deu para encaixar Galápagos nessa viagem, pois o roteiro já estava bem apertado e, pelo tempo e dificuldade de locomoção, o ideal é incluir Galápagos na sua viagem se você tiver pelo menos 4 dias para ficar por lá.


Caso contrário, pode ser dinheiro e tempo perdido.


De qualquer forma, nós super recomendamos o destino justamente por ser um lugar que pretendemos conhecer!

Cidades para conhecer no Equador

Outros pontos para conhecer no país e que pesquisamos para a nossa viagem são Guayaquil, Baños e Loja e Montañita.


Guayaquil é a maior cidade do país e realmente não vimos muitos atrativos por lá que nos fizesse incluí-la no roteiro. Nosso planejamento era passar o último dia de viagem por lá e tomar o voo de volta, mas gostamos tanto de Cuenca que estendemos nossa estadia na cidade a abrimos mão de Guayaquil.


Talvez o maior ponto turístico de Guayaquil seja o Malecón 2000, à beira do rio Guayas, um calçadão que foi modernizado e possui bastante comércio e é um lugar legal para passar o dia.



Baños é uma cidade bem conhecida pelo ecoturismo e atividades em meio a natureza. Fica no centro do país, à uns 180 km de Quito.


Um ponto turístico famoso por lá o “balanço do fim do mundo”, que fica perto de uma casa na árvore e, por ter um montanha / penhasco à frente, dá a ilusão de estar balançando sobre o precipício!


Outros tipos de atrações, como tirolesas, rafting, canoagem e outras atividades outdoor, tem aos montes na região de Baños, além de alguns lugares com águas termais, por conta da atividade vulcânica na região, onde fica o vulcão Tungurahua (5.023 metros).


Outras cidades que encontramos sugestões de visita pelo país foram Loja e Montañita, mas ambas ficarão para uma próxima visita ao Equador.

Conectados no Equador - chip de celular internacional

Durante nossa viagem no Equador e Panamá, nós usamos o celular para postar os stories no Instagram, procurar lugares na internet, falar no WhatsApp e chamar Uber. E conseguimos uma boa conexão durante toda a viagem, mesmo nas cidades menores!


Nós usamos o chip virtual (isso mesmo, chip internacional virtual!) da Airalo, e contamos tudo neste post aqui!


O chip da Airalo é bem mais barato que os SIMs físicos que compramos no Brasil e nos aeroportos, é fácil de instalar e funciona super bem!


Se você quiser saber mais e ver se vale a pena você testar também, clica nesse link e use o cupom PELOMUNDOADOIS10 para ganhar 10% de desconto na sua compra!

Bom, estes foram os lugares que conhecemos no Equador e outros que planejamos, mas que acabaram de fora do roteiro por falta de tempo. Espero que isso ajude na sua pesquisa de roteiro pelo país!


Se tiver alguma dúvida, manda aqui no comentários que nós ajudamos!


Texto: Vinícius Marchetti

Comentários

Escreva um comentário antes de enviar

Houve um erro ao enviar comentário, tente novamente

Por favor, digite seu nome
Por favor, digite seu e-mail