capa do post

O que fazer no Chile: 9 dicas para o seu roteiro

Viagem | 5 | 06/01/2022

Já visitamos o Chile duas vezes - em uma delas, em 2017, fui sozinho ao país (quem está escrevendo este texto é o Vinícius!) e passei em torno de 10 dias explorando a região de Santiago e, além de conhecer bem a capital, passei uns dias em Valparaíso e Viña del Mar.

A segunda vez no Chile foi em 2018 e a Nathara estava comigo - além das cidades citadas aqui, visitamos também o Deserto do Atacama (leia o post aqui).

Essa é uma parte muito boa do país e super tranquila para se visitar sozinho, tanto pela proximidade quanto pela praticidade na hora de preparar o roteiro. É tudo bastante simples!

Mas lá em 2017, quando eu pesquisei o país para preparar meu roteiro, a real é que eu não sabia nada do país e nem sabia para onde queria (ou poderia) ir nestes 10 dias de viagem. Eu não tinha dicas de roteiro no Chile!

E o que descobri é que o país tem muita coisa incrível para ser visitada! Eu realmente acabei escolhendo a região de Santiago porque a minha viagem foi meio “em cima da hora” e eu precisava de um roteiro simples, que não demandasse muito planejamento da minha parte.

Não à toa, eu fiz praticamente tudo a pé ou de transporte público por lá!

Mas, voltando à tudo que o Chile tem a oferecer: por ser um país com um território com enorme extensão latitudinal, tem muitas cidades e ambientes diferentes e, justamente por ser tão extenso de norte a sul, não pude escolher ficar em tantos lugares distintos assim.

Então, para ajudar quem quer saber o que fazer no Chile, trouxe neste post algumas ideias para montar um roteiro no país!

O que fazer no Chile: 9 dicas para o seu roteiro - 2

Nathara no Sky Costanera, em Santiago | Foto: Pelo Mundo a Dois

1- Explorar a capital Santiago

Santiago é uma capital que gostei bastante, super segura e com muita coisa para fazer!

Eu gostei muito da cidade pelo fato de ser um lugar excelente para se conhecer caminhando ou de metrô (super fácil de usar) e tem inúmeros cafés e barzinhos!

É um jeito muito simples de falar da cidade, mas eu realmente gostei de Santiago! É uma cidade que funciona bem e com atrações para todos os gostos - parques, restaurantes, bares, cafés, bairros aconchegantes, museus, pontos históricos e muito mais!


O que eu considero imperdível na cidade é:

• Conhecer os Cerros Santa Lúcia e San Cristóbal: esses são parques que ficam em cerros (morros) no meio da cidade, e além de muito bonitos, rendem ótimas fotos! E os dois ficam em bairros conhecidos e de fácil acesso, então não tem erro!


• Conhecer o Sky Costanera: o prédio mais alto da América do Sul (ou um dos maiores, não tenho certeza porque os dados que encontrei são controversos) tem uma vista 360º da cidade e é uma visita muito interessante! A torre fica no Costanera Center, complexo empresarial que abriga também um grande shopping center. (veja o site deles aqui).


La Chascona: a antiga casa do escritor Pablo Neruda é hoje um museu, que conserva muito de como foi a moradia dele na cidade (Neruda deixou 3 casas pelo país e hoje todas são museus). Eu achei sensacional, muito mais legal que muito museu tradicional por aí! Imperdível! (veja mais no site).


• Bairros Lastarria e BellaVista: os dois bairros são muito bonitos, muito turísticos e, ao mesmo tempo, bem residenciais. São não apenas lugares muito bons para se visitar como também para se hospedar! Não deixe Santiago sem conhecer as ruas desses bairros!


Vinícolas: apesar de ter muitas vinícolas no país, se você não está indo ao Chile com o objetivo de fazer turismo de vinho, recomendo escolher alguma vinícola na região de Santiago. Geralmente a galera costuma visitar Concha y Toro, a mais famosa do país, mas eu fui em outra, a Cousiño Macul.

Por ser menor, ela era também mais tranquila, mais barata e a visita foi muito mais intimista do que geralmente acontece em grandes vinícolas. Ah, e era de fácil acesso (fui de metrô e depois um táxi, coisa rápida e barata!).

O que fazer no Chile: 9 dicas para o seu roteiro - 5

Nathara e eu no píer Muelle Vergara, em Viña del Mar | Foto: Pelo Mundo a Dois

2- Conhecer Valparaíso e Viña del Mar

Valparaíso e Viña del Mar são duas cidades bem próximas de Santiago - de ônibus, a viagem leva entre 1h e 1:30h.

Valparaíso é uma cidade portuária, sem praias, e que tem uma beleza diferente: por ser toda cheia de morros, a cidade é dividida entre a parte alta e baixa, e considero que o principal atrativo está justamente em conhecer seus cafés, restaurantes e arte de rua nos seus cerros (morros).

A cidade é toda colorida, decorada, tem muito lugar para comer e beber e outras atrações bem legais, como outra casa-museu de Pablo Neruda (La Sebastiana).

Viña Del Mar fica colada em Valparaíso e, ao contrário da sua vizinha, tem praias e é um ponto de lazer famoso entre os chilenos.

Ela é menor e menos agitada que Valpo, mas também é um lugar bem gostoso e onde você consegue desacelerar, descansar. Se não quiser se hospedar por lá, vá pelo menos para passar o dia e andar pelo calçadão da praia até o Píer Vergara.

Se tiver tempo, você pode visitar seus castelos e ir até o Reloj de Flores.

3- Conhecer a maior piscina do mundo

Sim, a maior piscina do mundo fica no Chile, na cidade de Algarrobo!

Ela fica num complexo residencial chamado San Alfonso del Mar, que funciona como um resort gigante e a piscina é de água salgada, de frente para o mar!

A cidade fica MUITO perto de Valparaíso, portanto, se você puder e estiver a fim, estique sua viagem até a cidade e não deixe de conhecer isso!! 

Infelizmente, nós não pudemos visitar essa maravilha (as fotos parecem ser incríveis!), pois quando descobrimos esse lugar, já havíamos voltado de viagem! Ficou para a próxima!

Pelo que vi, você consegue procurar onde se hospedar pelo Booking (clique aqui), ou pelo site do próprio residencial (clique aqui) e, mesmo parecendo um site fake, é tudo real!


Eu não sabia, mas o lugar não é um hotel ou um resort, e sim um residencial, e funciona como um Airbnb - os donos alugam os apartamentos do complexo quando não estão por lá. E, pelo que vi, não rola fazer o “day use”, ou seja, para conhecer o lugar você precisa se hospedar por lá! E outra coisa é: vá no verão, caso contrário, você corre o risco de ver a maior piscina no mundo no frio e nem vai poder curtir nada!

Outra coisa interessante que eu li é sobre em qual torre se hospedar. O complexo possui vários prédios e cada um deles proporciona uma vista diferente das piscinas e praias. Pelo que li, a torre que tem a melhor vista do lugar é o Edifício Puerto Del Sur, então, talvez seja uma boa opção procurar sua estadia nela!

O que fazer no Chile: 9 dicas para o seu roteiro - 9

A maior piscina do mundo, em Algarrobo | Foto: likechile.com

4- Ir para Cajón del Maipo e Embalse El Yeso

Cajón del Maipo é onde fica um dos lugares que mais tem crescido em fama entre os turistas: Embalse El Yeso!

Embalse El Yeso é uma represa de águas meio turquesas que fica cercado pela Cordilheira dos Andes, proporcionando uma vista linda das águas com os picos nevados ao fundo. A represa foi elaborada como uma maneira de fornecer água para a região metropolitana de Santiago, aproveitando as águas do rio Maipo e o degelo das montanhas da região.

Cajón del Maipo oferece ainda outros tours e passeios, como trekking e piscinas termais, mas não adianta, o que faz a fama do lugar é o Embalse!

Localizada a 100 km de Santiago, em pouco mais de 1 hora de viagem da capital você chega no lugar, podendo fazer um passeio de um dia com alguma empresa de turismo, ou arriscar ir de carro por conta própria!

A Nathara e eu também não pudemos conhecer esse lugar mas, quando voltarmos ao Chile, com certeza estará no nosso roteiro!

5- Conhecer Pucón e o Vulcão Villarica

Pucón é uma pequena cidade que, apesar de não ser tão conhecida dos brasileiros, atrai muitos turistas e os próprios chilenos!

A cidade fica um pouco longe da capital Santiago (uns 780 km), mais ao sul, em direção à Patagônia.

É um lugar mais calmo e com muita opção de turismo pela natureza, com destaque para o lago e vulcão Villarica, os Parques Nacionais Huerquehue e Villarica, que contam com cachoeiras e lagos.

A região conta também com passeios em trilhas, termas e subida ao Vulcão Villlarica (que, aliás, é um vulcão ativo!!!) e é um lugar legal para se considerar no seu roteiro!

O que fazer no Chile: 9 dicas para o seu roteiro - 13

Pucón | Foto: dicaschile.com.br

6- Conhecer a Patagônia Chilena

A Patagônia é uma região que engloba partes do Chile e da Argentina, e que conta com a Cordilheira dos Andes como divisa natural entre os dois territórios!

Talvez o principal atrativo (mas não o único) na Patagônia Chilena seja o Parque Nacional Torres del Paine, que fica bem lá na pontinha sul do continente.

Torres del Paine contém rios, geleiras, montanhas com picos nevados, fiordes e florestas, um lugar em que a natureza parece até intocada!

Não, a Nathara e eu não conhecemos Torres, mas é um lugar tão sensacional que é um dos motivos por estarmos programando uma nova viagem ao Chile!

Para visitar o parque, é necessário tomar um voo de Santiago até Punta Arenas, onde fica o aeroporto mais próximo, e dali você pode fazer o trajeto de carro ou ônibus.

Confira as opções de passeio para Torres del Paine com alguma empresa da região (ou mesmo de Santiago), que inclui não apenas a visita diárias, mas como um dos vários circuitos de trilhas pela área!

7- Ver neve: conhecer o Valle Nevado e Farellones

Quer ver neve pela primeira vez? Quer esquiar, praticar snowboarding ou só curtir um dia naquelas paisagens de filmes (normalmente em lugares como a Suíça)? 

Você não precisa ir até a Europa e gastar uma fortuna para isso! Você ir para o Chile e, relativamente perto de Santiago, aproveitar para conhecer o Valle Nevado!

O Valle Nevado é um tipo de sei resort,  que fica a uns 3.200 metros de altura na Cordilheira dos Andes e que conta com estrutura de hotéis, bares e restaurantes. Tem turista que vai e se hospeda por lá mesmo, na montanha, mas também tem bastante gente que faz apenas o passeio de um dia.

O passeio de um dia vale a pena até porque é um local próximo da capital - Santiago fica a aproximadamente 1h e 30 minutos de distância.

Para quem quer aproveitar justamente seu maior atrativo, a neve, a visita ao Valle Nevado é ideal entre o final de junho e final de setembro, que é quando sua estrutura funciona por completo e você vai ver neve!

Farellones é outro lugar que oferece opções de passeio para curtir a neve, e fica ali na mesma região da montanha do Valle Nevado. É mais low profile quando comparado com o Valle Nevado, mas se tiver tempo para o seu roteiro, por que não?

Nós, do Pelo Mundo a Dois, não visitamos o Valle Nevado e região, mas conhecemos pessoas que já foram e adoram! Além disso, o lugar é um dos pontos turísticos mais famosos do Chile, então, não tem erro!

Se quiser curtir a neve e o inverno chileno, inclua no seu roteiro!

O que fazer no Chile: 9 dicas para o seu roteiro - 17

8- Visitar o Deserto do Atacama

Falar que o Deserto do Atacama é um lugar que você precisa conhecer não expressa o quão incrível e surreal ele é!

Montanhas, vulcões, lagunas, deserto (o mais alto e mais seco do mundo) e muito mais, formam paisagens de tirar o fôlego e, muitas delas, te fazem crer que você está em outro planeta!

Lugares como Valle de la Luna, Valle de la Muerte, Geysers El Tatio e as Lagunas Altiplânicas são super famosos, e não é à toa!

Tem um post bem legal aqui no blog sobre o Atacama (clique aqui para ler), mas já digo que, se incluir o Atacama no seu roteiro, vale reservar pelo menos 3 ou 4 dias de viagem (e ainda assim, vai ficar corrido).

Mas realmente, este é um destino que você não pode deixar de conhecer!

9- Conhecer a cidade mais ao sul do mundo

No Chile fica o assentamento humano mais ao sul do mundo - por ser muito pequeno, Puerto Williams não é considerada uma cidade e, justamente por isso, perde o título de cidade mais ao sul do planeta!

Como alguns devem saber, Ushuaia é a cidade detentora deste título. Mas nem por isso deixa de ser interessante o fato de que, bem lá no final da Patagônia Chilena, na região do Canal de Beagle, vivem várias pessoas pertinho da Antártida!

Bom, espero que este post te ajude a ter uma ideia do que tem para fazer no Chile e do que você deve pesquisar para montar o seu roteiro!

Aqui estão as principais atrações do país (na minha opinião, claro), mas ainda tem mais coisa interessante para fazer por lá!

Essas são as principais dicas e agora, é com você!

Diz aqui nos comentários do que você sentiu falta ou manda sua dúvida que eu tento te ajudar!


Texto: Vinícius Marchetti

O que fazer no Chile: 9 dicas para o seu roteiro - 21

Aproveitando, mensalmente eu envio uma Newsletter com os melhores textos e posts que encontrei, dicas práticas e sugestões de livros ou aplicativos, e eu gostaria de dividir com você!
Se tiver interesse, é só se inscrever com seu e-mail!

O que fazer no Chile: 9 dicas para o seu roteiro - 23

Comentários

Escreva um comentário antes de enviar

Houve um erro ao enviar comentário, tente novamente

Por favor, digite seu nome
Por favor, digite seu e-mail