capa do post

Planejamento de viagem: Hoteis.com passa a cobrar em dólar e sem parcelamento

Viagem | 6 | 24/02/2022

Não é surpresa para muita gente que o Hoteis.com é o nosso queridinho das hospedagens, já que sempre mencionamos que usamos o serviço (exceto quando usamos o Airbnb) e comentamos sobre o programa de fidelidade / recompensas que eles tem (Rewards), que já nos ajudou muitas vezes a viajar ganhando estadias - exemplo disso são viagens para a Costa Rica, Maragogi e Tailândia.

E agora, em fevereiro de 2022, ficamos sabendo a Expedia, a empresa que controla as operações do Hoteis.com no Brasil, parou de oferecer a opção de parcelamento no cartão de crédito como forma de pagamento em hospedagens no exterior.

A partir de agora, o pagamento de estadias fora do Brasil passará a ser cobrada em moeda estrangeira, o que impacta não apenas o nosso bolso no curto prazo, já que não permite mais o parcelamento, mas também afeta o custo total da viagem, pois gastos em outras moedas no cartão de crédito ainda ficam sujeitas à variação cambial e ao IOF de 6,38%.

Vou falar mais do ocorrido, mas, se preferir, leia esse outro artigo aqui.

Planejamento de viagem: Hoteis.com passa a cobrar em dólar e sem parcelamento - 2

Foto: KEEM IBARRA on Unsplash

Segundo notícias que encontrei e validadas posteriormente ao tentar reservar um hotel no México, a empresa parou de ofertar a forma de pagamento parcelada no cartão de crédito para hospedagens em outros países (no Brasil, continua tudo igual).

A justificativa foi o alto impacto dos impostos cobrados pelo governo do Brasil para operações de remessas ao exterior - uma alíquota de 25%, o que compromete seriamente as receitas da empresa, principalmente em épocas de retomada do turismo.

Além disso, a empresa comenta que esses impostos são muito mais elevados do que os demais países em que ela opera (no Brasil, alta carga tributária??? Ah, vá!).

Apesar da medida ter passado a valer no início de 2022, a empresa afirma que isso não é definitivo e que a Hoteis.com e outras grandes empresas de turismo que atuam no país mantêm conversas com o governo brasileiro para que esse valor seja revisto, a fim de contribuir para a melhora da retomada do turismo e sem impactar os viajantes brasileiros.

Ou seja, ao menos por enquanto, não dá mais para pagar parcelado pelas hospedagens internacionais, e mais do que nunca, o planejamento financeiro para as viagens vai fazer mais sentido ainda.

Como isso pode impactar nossas viagens?

Bom, vejo que as principais mudanças no curto/médio prazo são:

• Possível aumento do valor gasto com hospedagens pagas com cartão de crédito, por causa do IOF e variação cambial até o fechamento da fatura;

• Maior necessidade de planejamento financeiro para as viagens, pois você vai precisar se programar para pagar os valores à vista no cartão, ou levar a grana para pagar o estabelecimento ao chegar no destino;

• Viajantes passarão a usar outros sites e aplicativos de busca e hospedagem que facilitem o pagamento;

• Maior necessidade de planejamento de viagem para saber quando é melhor você fechar a hospedagem - se deixar para definir isso muito tarde, pode ficar apenas com opções mais caras, mas definir isso mais cedo demandará mais organização e controle financeiro.




Apesar de não ser o fim do mundo, eu acredito que isso vai, sim, pesar mais no nosso planejamento, pois o gasto de hospedagem, que costuma custar entre 25% e 35% das viagens, vai precisar ser repensado.

No caso do Pelo Mundo a Dois nós sempre parcelamos a estadia porque isso facilita o fluxo de caixa no dia a dia e não pesa nas nossas contas do mês, pois o valor fica diluído ao longo do tempo. Nosso único trabalho é avaliar se o valor gasto com o hotel se enquadra no orçamento total da viagem estipulado (veja este post sobre gastos de viagem!).

O que fazer no seu planejamento de viagem?

Então, o principal ponto que você talvez precise avaliar daqui pra frente é ver se é melhor gastar no cartão e pagar a estadia à vista, de uma vez, ou se é possível pagar o estabelecimento em espécie ao chegar no destino.

A terceira opção é pagar também com cartão, mas ao chegar no destino (para isso, você precisaria ter um cartão de crédito internacional).

Ou seja, você vai ter que decidir se pagar à vista não vai pesar no seu orçamento e se o pagamento de variação do câmbio e do IOF do cartão não são desvantajosos.

Cheque se é possível pagar o hotel na hora do check-in e se aceitam dinheiro em espécie como forma de pagamento, pois já que o IOF sobre compra de moeda estrangeira é mais baixo, essa pode ser uma opção melhor.

Por isso, o planejamento da viagem e organização financeira vão ser mais importantes ainda neste momento!

E falando nisso, sempre comentamos aqui e no Insta que planejar uma viagem não deveria ser uma dor de cabeça, mas que nem sempre é fácil.

Foi por isso que, pensando em facilitar a vida de quem precisa de uma ajuda, escrevi o livro Viagem Hackeada - um guia para organizar a sua viagem, sem firulas!

Toda ajuda é bem-vinda e, se você quiser saber mais dicas que te ajudem no planejamento e organização da sua viagem, clica aqui e saiba mais sobre o livro! A versão digital é super em conta!

Ps.: no livro eu ainda menciono o Hoteis_com como a minha ferramenta preferida para fechar hospedagens, e continua sendo, mesmo com as mudanças recentes. 

Estou em busca de opções melhores para hospedagens em viagem para o exterior - a Nathara e eu preferimos pagar no cartão e parcelar, mesmo que em poucas parcelas, mas isso não quer dizer que não vamos procurar maneiras melhores e mais baratas.

Segundo um amigo nosso, o @ojovemmochileiro hospedagens com a Latam ainda possibilitam o parcelamento em até 12x. Ou seja, ainda existem opções no mercado!

Bom, por enquanto é isso! Agora que você está sabendo das mudanças na forma de pagamento do Hoteis.com, já consegue programar melhor os gastos da sua viagem!

Assim que soubermos de novidades sobre esse assunto, voltamos aqui e atualizamos o post!

Texto: Vinícius Marchetti

Comentários

Escreva um comentário antes de enviar

Houve um erro ao enviar comentário, tente novamente

Por favor, digite seu nome
Por favor, digite seu e-mail