capa do post

Uruguai: Ideias para roteiros de 4 a 7 dias

Viagem | 2 | 09/03/2020

Se você já pensou em visitar o Uruguai e teve dúvidas, ou sonha em conhecer o país, encontre neste post dicas rápidas e ideias de roteiros pra ajudar te ajudar a organizar a viagem!

Nossa viagem pra lá foi em 2015 e algumas coisas já mudaram (principalmente relacionado a gastos!) mas, o que soubermos, já atualizamos aqui!

Aliás, curiosidade: nós perdemos quase todos os nossos registros dessa viagem e quase não temos fotos autorais pra colocar aqui! Então, vamos ficar devendo na qualidade das fotos neste post!

O que você vai encontrar neste post:

1. Um pouco sobre o país;
2. Dicas gerais do país;
3. Qual a melhor época pra ir ao Uruguai;
4. Como foram nossos dias por lá;
5. O que tem pra fazer: principais pontos pra visitar;
6. Comes e Bebes;
7. Outras dicas legais.

Uruguai: Ideias para roteiros de 4 a 7 dias - 2

Plaza de la Constituición, em Montevidéu | Foto: Pelo Mundo a Dois

Um pouco da história do Uruguai

Vocês sabiam que o Uruguai já foi parte do território brasileiro? E que sua população é praticamente a mesma que a da cidade de Brasília?

O segundo menor país da América do Sul, perdendo apenas para o Suriname, possui muitas coisas em comum com o nosso Brasil.

Descoberto (talvez a palavra correta seja "encontrado") pelos europeus por volta de 1516, o país foi marcado por disputas de território entre portugueses e espanhóis e sua população, que era toda de várias tribos indígenas, foram dizimadas ao longo do tempo após a colonização. Conhecemos bem essa história, não é?

Os portugueses também deixaram sua marca no país: a cidade de Colonia de Sacramento foi fundada por eles, mas acabaram sendo expulsos pelos espanhóis.

Por volta de 1820, o país chegou a ser ocupado e anexado ao território brasileiro, em uma aliança com os portugueses, ganhando o nome de Província Cisplatina. A ocupação durou até meados de 1825, quando os uruguaios expulsaram os invasores e declararam independência.

O país participou da Guerra do Paraguai, como parte da Tríplice Aliança (Brasil, Argentina e Uruguai), que venceu a guerra e que acabou praticamente determinando os limites territoriais dos países envolvidos como os conhecemos hoje.

Outras características parecidas com as nossas são o gosto pelo churrasco e pelo futebol (a primeira Copa do Mundo foi lá!), além do consumo de mate, hábito bem comum no sul do Brasil.

A população do país é de quase 3,5 milhões de pessoas (com 1,5 milhão de habitantes só em Montevidéu), e é um lugar muito mais tranquilo e pacato, principalmente quando comparamos com o Chile e Argentina, que são dois dos destinos preferidos dos brasileiros aqui na América do Sul.

Isso se dá principalmente porque o país é mais velho – o Uruguai tem aumentado pouco sua população, muito por conta da alta expectativa de vida, da baixa taxa de fecundidade (as famílias estão tendo menos filhos por lá) e por muitos jovens deixarem o país ainda em idade reprodutiva.

Outras curiosidades sobre o Uruguai é que, apesar de menos conhecidos, o país produz bons vinhos e tem vinícolas ótimas pra se visitar.

Os nossos vizinhos também figuram na 23ª posição de países menos corruptos do mundo, de acordo com o IPC, índice que mede a percepção da corrupção no país (como comparação, o Brasil está é o 105º).

Uruguai: Ideias para roteiros de 4 a 7 dias - 5

Colonia del Sacramento e suas ruas de paralelepípedo | Foto: Pelo Mundo a Dois

O que você precisa saber sobre o Uruguai?

Pra ir para o Uruguai você não precisa de visto ou passaporte: só levar o RG já serve. Mas tem que ser o RG (não vale a CNH) e ele precisa estar em boas condições e ter sido emitido há menos de 10 anos.

Caso você não vá de carro – tem gente que encara uma estrada e vai pro Uruguai pelo sul do país, indo por Chuí, por exemplo – ou ônibus, o melhor a se fazer é ir de avião, pra ser mais rápido e cômodo.

Nós voamos de São Paulo pra Montevidéu e durou cerca de umas 2 horas e 40minutos - vale super a pena, caso encontre uma passagem barata.

O Uruguai não é um país barato de se viajar. Isso quer dizer que é caro? Não.

Mas não adianta pensar que dá pra comer e beber bem, alugar carro e curtir muito pagando pouco, como acontece na Argentina, por exemplo.

A moeda e a economia do país são mais fortes e os preços mais alinhados (e até mais caros) aos do Brasil.

 

Qual a melhor época para ir ao Uruguai?

Já anota aí pra não ter erro: o calor no Uruguai não é aqueeeele calor como no Brasil e a melhor época pra quem quer curtir praia, os balneários ou lugares em que se aproveita mais na época quente, é mesmo na alta temporada, de dezembro a março.

É nessa época que você vai curtir mais Punta del Este, Cabo Polonio ou Punta del Diablo. Mas lá costuma ventar bastante e, se você é uma pessoa friorenta, não vai matar levar um casaquinho mesmo no calor!

De setembro a novembro o clima é razoável, não sendo ainda tão frio e com muito vento. Já nos demais meses, se prepare pra pegar um clima mais gelado – frio, vento e com chuvas bem distribuídas ao longo do ano.

Nós fomos em agosto, na baixa temporada, e ainda estava bastante frio. Por isso, as cidades conhecidas por suas praias e movimento de turistas estavam bem tranquilas, quase vazias.

Uruguai: Ideias para roteiros de 4 a 7 dias - 8

Avenida General Flores, em Colonia del Sacramento | Foto: Pelo Mundo a Dois

Como foi nossa viagem pelo Uruguai?

Fomos para o Uruguai em um mês de agosto e nosso roteiro incluiu basicamente: Montevidéu, Punta del Este e Colonia del Sacramento. Foi uma viagem meio em cima da hora e de pouco planejamento e, por isso, incluímos no roteiro as cidades mais básicas e com acesso prático pra irmos de carro.

Ficamos 3 dias em Montevidéu, 3 dias em Colonia e passamos 1 dia em Punta.

Nós optamos por alugar um carro no último dia de Montevidéu, pois visitaríamos uma vinícola pela região e depois já pegaríamos a estrada a caminho de Colonia e, no nosso penúltimo dia no país, fomos pra Punta bem cedinho, curtimos um dia todo lá e a noite pegamos estrada de volta pra Montevidéu.

 

O Uruguai é um país bem calmo, e Montevidéu é super diferente das capitais e grandes cidades da América do Sul. A população é mais velha e, se comparado com Argentina, Chile e Brasil, você vai sentir que parece até ser um lugar “paradão”. Mas ficamos com memórias de um lugar aconchegante, com muita comida boa, cidades seguras e nos fez pensar em como nossas vidas aqui no Brasil poderiam ser, caso as cidades funcionassem melhor!

Dá pra curtir a capital e comer e beber muito bem, indo além da famosa parrillada (doce de leite, alfajores e vinhos são marcas registrada do Uruguai). Montevidéu é uma cidade boa pra se conhecer caminhando, tanto a região da Ciudad Vieja (centro antigo) quanto a região da Rambla, que é a avenidona da orla da praia.

Mas, como a cidade é calma para uma capital, se achar que ficar por lá durante 3 dias é muita coisa, um ou dois dias já devem ser suficientes.

Perguntando por aí, você vai ouvir de tudo – gente que não gostou tanto do país porque é muito parado, gente que curtiu bastante, gente que só fala que o Uruguai é caro.... enfim, acreditamos que cada um deve tirar as próprias conclusões baseados na própria experiência.

Pedir ajuda e pegar dicas nunca é demais, e o importante é conhecer e tirar conclusões por si só, vivenciando as próprias experiências sem deixar ditarem o que você deve ou não gostar!

Como é a capital, Montevidéu vai ser mais agitadinha, mas não vai ser como Buenos Aires (se você conhece, sabe que é uma cidade bem noturna).

Colonia de Sacramento é bem aconchegante: se prepare pra comer e beber muito e encontrar uma cidade charmozinha, porém super pequena e bem com aquele ar de interiorzão, apesar de ser muito turística!

Punta de Este, fora de temporada, parece uma cidade fantasma. Mas é um balneário, uma cidade super arrumada, limpa e organizada! E, se na alta temporada é pura badalação e agito, na baixa temporada você fica na paz pra andar e tirar foto sem uma pessoa saindo de gaiato!

 

O que tem pra fazer em Montevidéu?

Aqui vão os principais pontos das cidades, dentre os que conhecemos e os que ficaram pra uma próxima:


Região de Ciudad Vieja

• Plaza Independencia;
• Puerta de la Ciudadela (fica ali no começo da Plaza Independencia);
• Plaza Constituición;
• Mercado del Puerto;
• Calle Sarandí (rua famosa que sai da Puerta de la Ciudadela e vai até a região do porto, perto do Mercado);
• Catedral Metropolitana (próxima à Plaza Constituición);
• Fuente de los Candados (Fonte dos Cadeados, no centro, esquina da Avenida 18 de Julio com a calle Yí).


Região de Pocitos

La Rambla (avenida da orla da praia, tinha cafés e restaurantes nela e na rua paralela, logo antes da praia)
• Letreiro da cidade (melhor ir mais cedo, pois depois fica muita gente tirando fotos);
• Playa Pocitos;
• Castillo Pittamiglio (não visitamos, mas é como um centro cultural e parece ser bem bonito).


Vinícola Bodega Bouza

Vinícola que fica a uns 25km de Montevidéu, foi um dos melhores passeios por lá! A vinícola é pequena quando comparada com as famosas da América do Sul, e fazer o passeio com degustação foi sensacional!

Nós fizemos a visita guiada + degustação + almoço e foi incrível! Se nada tiver mudado, recomendamos!

Pra ir pra lá, fomos de carro mesmo e foi super tranquilo (uns 30min) e saiu uns 500 pesos com degustação. Recentemente uns amigos visitaram a vinícola (Jan/2020) e os valores estão em torno de 1.200 pesos uruguaios para visita guiada + desgustação! Vale checar no site (clique aqui).

Uruguai: Ideias para roteiros de 4 a 7 dias - 11

Rua típica em Colonia del Sacramento | Foto: Pelo Mundo a Dois

Onde se hospedar em Montevidéu?

Nós optamos por ficar perto do centro antigo, no Smart Hotel Montevideo by Tay Hotels. O hotel era super bacana, tinha um café da manhã ótimo e era próximo à vários pontos da Ciudad Vieja que visitaríamos, então, calhou super bem.

Não vimos nenhum perigo aparente, mesmo andando a noite, e havia muitos restaurantes e comércios abertos por ali, passando uma certa tranquilidade pra gente.

 

Onde comer e beber em Montevidéu?

Estes foram lugares que nós visitamos na época, que gostamos muito, e que ainda estão funcionado:

• Restaurante Fellini (Pocitos);
• Café Roldós (Mercado del Puerto);
• Restaurante El Palenque (Mercado del Puerto);
• The Shannon Irish Pub (Ciudad Vieja).

 

O que tem para fazer em Colonia de Sacramento?

A cidade fica a umas 2 horas de Montevidéu, e é Patrimônio Mundial da Unesco. De verdade?

É uma cidadezinha super gostosa, minúscula e, na parte antiga e mais bonitinha, é toda de paralelepípedo, itens antigos (carros, construções, etc.) e cheia de restaurantes, cafés, bares... bem gostoso e ideal pra fazer fotos!

A cidade foi construída por portugueses e talvez ela tenha esse ar diferentão por conta disso. Já na chegada à cidade, a estrada é toda cheia de palmeiras nas laterais.

Os pontos famosos da cidade são:

• Puerta de la Ciudadela;
• Plaza Mayor;
• Calle de los Suspiros (a ruazinha mais famosa);
• Calle de Solis;
• Museus (tem vários, tipo, do Azulejo, Português, Espanhol, etc., mas vá se realmente curtir. Nós nem fomos);
• Basilica del Santissimo Sacramento;
• Porto de iates, ou Muelle 1866 (cais);
• Farol (dá pra subir e apreciar a vista, é só checar o horário de funcionamento);
• Avenida General Flores (que tem umas fotos famosas, com árvores dos dois lados e super instagramável);
• Paseo San Gabriel (a rua à beira d`água, com uma mureta e que muita gente vai pra ver o pôr do sol).

 

É um lugar histórico e pacato. Ela tem a parte mais nova da cidade (onde nos hospedamos – ficamos no Costa Colonia Riverside Boutique Hotel, na parte mais nova da cidade, que fica de frente para o Rio de la Plata) e essa mais antiga, histórica. Pelo que vimos, toda a parte legal, turística e bonita fica na parte antiga e tinham várias opções de hotéis e hostels por lá.

Obs.: vale a pena se hospedar pela parte mais antiga! Você pode sair a vontade a noite e nem se preocupar em voltar pro hotel dirigindo. Se encontrar preços bacanas, recomendamos se hospedar lá!

Agora, se não quiserem ficar mais de um dia na cidade, um bate e volta compensa! Tem até turista que faz bate e volta vindo de Buenos Aires (pegando o barco pela manhã e voltando no fim da tarde)!!

Colonia é um lugar bem “de boa” e muitas pessoas adoram o clima mais aconchegante e intimista, ficar bebendo vinho vendo o por do sol e relaxar! Se você acha legal essa vibe, vai adorar essa cidade!!!


Onde comer e beber em Colonia del Sacramento?

Estes foram lugares que nós visitamos na época e que ainda estão funcionando:

• Restaurante Gitana (jantamos lá);
• Restaurante Charco (almoçamos neste e gostamos bastante!);
• Bar Barbot (pub que fomos um dia a noite e era um pouquinho antes dessa parte mais antiga da cidade).



O que tem pra fazer em Punta del Este?

Num bate e volta, fomos conhecer Punta fora de época e ela parecia uma cidade fantasma!! Sério, na baixa temporada, nem parece que é um lugar badalado! A cidade é bem bonita, organizada e limpa, mas não tinha muita coisa funcionado quando fomos.

A viagem de carro dura mais ou menos o mesmo que dura de Montevidéu até Colonia, umas 2 horas, e também possui dois pedágios de aproximadamente 50 pesos. Sem novidades!


O que fazer dentro de Punta del Este:

• Casino Hotel Conrad;
• Playa Mansa;
• Playa Brava (onde fica o Monumento de La Mano, ou Los Dedos);
• O Porto de Nuestra Señora de la Candelaria (o porto da cidade);
• Rambla Cláudio (Avenida das praias Mansa e Brava).

 

O que fazer na região de Punta del Este:

• Punta Ballena (descendo a colina da Casapueblo, tem uma península bem legal pra tirar fotos e ver o por do sol);
• Casapueblo (um dos pontos altos da viagem, onde foi a casa de verão de Carlos Paés Vilaró, um famoso artista uruguaio. Tipo a casa do Pablo Neruda, no Chile, com toda aquela a aura artística que envolve o lugar). A entrada é paga e custa em torno de 40 pesos uruguaios. Vá pra ver o por do sol de lá!
• Puente Leonel Viera (La Barra): encontramos esta ponte por acaso, que fica a uns minutinhos de carro da cidade, mas foi legal passar acelerando por ela, pois ela é toda ondulada (da um frio na barriga)!

Uruguai: Ideias para roteiros de 4 a 7 dias - 15

Punta Ballena, próximo Casapueblo, em Punta | Foto: Pelo Mundo a Dois

Coisas legais pra saber: aluguel de carro, gastos e isenção de impostos

Essas são algumas "celebridades uruguaias", curiosidades ou itens que têm certa fama no país. Vamos lá:


Comida do Uruguai

• Alfajor: O Uruguai é famoso por seus alfajores e, assim como na Argentina, você vai encontrar muitas marcas à venda em vários lugares por lá. Uma marca muito famosa e que é muito boa é a Punta Ballena. Além do próprio alfajor, eles vendem também um doce chamado Bocadito Negro e que talvez seja até melhor que o alafajor em si! Em todo caso, vale experimentar pra ver o que acha – se você gosta dos doces argentinos, quem sabe não acaba gostando até mais desses?

• Doce de leite: Também famoso por lá, o doce de leite é bem gostoso e uma marca que gostamos muito é Conaprole. Também é uma marca conhecida e fácil de encontrar à venda, inclusive em supermercados. Outra boa opção é a da marca Lapataia. Como este é um doce muito característico do país, é uma boa você provar pra ver o que acha!

• Vinhos: Sem falar de marcas, até porque não conhecemos muito, o legal do Uruguai é que é um ótimo produtor de vinhos, mas que produz vinhos diferentes dos encontrados em Chile e Argentina, principalmente por seu tipo de solo, relevo e clima mais úmido. Os vinhos uruguaios são em sua maioria, de uva tannat e, pra quem gosta, não dá pra voltar do Uruguai sem provar alguns vinhos!

 

Aluguel de carro

Nós alugamos o carro pela Sixt quando fomos ao Uruguai. Foi tudo certo e não tivemos problemas!

Ah, alugando o carro na Rentcars pelo nosso link (Clique aqui), você encontra preços ótimos e ainda ajuda o Projeto Pelo Mundo a Dois a continuar vivo!!!

As estradas e as cidades são super tranquilas pra dirigir. As recomendações são: se atentem aos limites de velocidade e acendam as luzes dos faróis mesmo durante o dia, pois é lei de trânsito no Uruguai.

O GPS que pegamos com o carro funcionou super bem – na época, o Waze ainda estava “engatinhando” no Brasil e, como não usamos chip de celular nesta viagem, escolhemos GPS pra evitar problemas.

Como é relativamente perto entre as cidades que conhecemos, foi a melhor opção alugar um carro.

Custos

Bom, como falamos, o Uruguai não é um país barato. Se compararmos com os países mais visitados aqui na América do Sul, a Argentina é, disparado, o lugar mais em conta.

O Uruguai parece mais o Chile em relação aos custos de beber e comer. Na época da nossa viagem, um jantar (parrillada com bebidas) saía em torno de R$60 por pessoa. Neste sentido, é o quanto gastamos em um jantar no Outback por aqui e não soa tão caro. Mas isso foi lá em 2015 e os preços devem ter mudado!

Em relação a qual moeda levar, sem medo nenhum, pode ir com seus reais que vai dar tudo certo! É bem tranquilo pra trocar real por peso uruguaio por lá e, inclusive, alguns estabelecimentos até aceitam reais como pagamento (só leve dólares se tiver e quiser).

Nas cidades menores, fazer câmbio é mais difícil, então, tenha sempre um pouco de pesos com você.

Ah, tenham dinheiro para pedágio, pois tem alguns pelas estradas entre essas cidades – pra Colonia uns 4 pedágios de R$ 10 cada (uns 50 pesos), contando ida e volta.

 

Cartão de Crédito

Existia na época um incentivo no país para turistas que gastam com cartão de crédito e, pelo que pesquisamos, o desconto para turistas no país foi prorrogado para até 30 de abril de 2020.

O que acontece é que as contas de restaurante e locação de carros já tem o imposto IVA incluso e, ao pagar com cartão internacional (de crédito, débito ou pré-pago), um desconto de 22% é aplicado e na própria conta deve vir o valor discriminado. Bem legal!

 

Seguro Viagem

Se for fazer seguro viagem, dá uma olhada lá no Instagram do @pelomundo_adois que tem o link de desconto para o Seguros Promo, ou clica aqui! Tem várias seguradoras como opção!

 

Outros locais que gostaríamos de visitar

• Cabo Polônio
Um pequena vila que fica depois de Punta del Este, é um lugar mais roots: com acesso um pouco mais difícil, é um vilarejo isolado e sem ruas asfaltadas, com hospedagens mais simples e pouca, ou nenhuma, energia elétrica!

É um lugar com muitas belezas naturais, como dunas e praias, e a vilinha do povoado parece ser muito bacana, com restaurantes e lojinhas!

Ali é conhecido como ponto de observação de baleias e da vida marinha e é ótimo pra quem quer dar uma desligada do mundo real e relaxar!

 

 Sacromonte Wine – Maldonado
Esse é apenas um sonho de lugar: um hotel boutique que fica em Maldonado, rodeado de vinhedos e com uma estrutura incrível! Ele tem pouquíssimos quartos e oferece uma experiência diferenciada – não à toa, é bem mais caro do que estamos acostumados a gastar e, por isso, está aqui na listinha de sonhos nossos (quem sabe um dia não rola, né!?!)

Uruguai: Ideias para roteiros de 4 a 7 dias - 18

Casapueblo | Foto: Pelo Mundo a Dois

Texto: Vinícius Marchetti | Fotos: Pelo Mundo a Dois

Uruguai: Ideias para roteiros de 4 a 7 dias - 21

Comentários

Escreva um comentário antes de enviar

Houve um erro ao enviar comentário, tente novamente

Por favor, digite seu nome
Por favor, digite seu e-mail