capa do post

Trabalho remoto e os principais aprendizados nos últimos 2 anos

Blog | 2 | 15/12/2021

Eu tenho trabalhado remotamente desde 2019 (inicialmente, apenas alguns dias da semana), mas com o início da pandemia do COVID-19, o trabalho remoto passou a ser uma realidade na minha vida e na de milhões de trabalhadores ao redor do mundo.

Com esse novo formato de trabalho vieram muitas mudanças e, claro, adaptações. Tivemos que aprender a trabalhar com as pessoas distantes, mudando a forma de nos comunicarmos, de nos reunirmos e confraternizarmos.

Além disso, muitas ferramentas e aplicações antes nunca usadas, passaram a fazer parte da nossa rotina, e isso implicou em um grande aprendizado para muitos de nós.

Foi refletindo sobre todas essas novidades e aprendizados ao longo destes últimos (quase) 2 anos de trabalho remoto, que eu pensei em compartilhar aqui as principais lições que impactaram minha rotina de trabalho.

Tudo que divido aqui é o que tenho colocado em prática, em maior ou menor grau, no meu dia a dia e que vejo sendo aplicado no dia a dia da empresa em que atuo - são os principais aprendizados com o trabalho remoto no período!

Grave as reuniões e registre o que foi falado

Com o trabalho remoto, basicamente tudo que temos são registros virtuais do que aconteceu e do que foi combinado. Não dá nem para dizer com certeza quando alguém esteve ou não em determinada reunião.

Para evitar problemas nos alinhamentos das entregas e ruídos de comunicação, o ideal é mesmo ter o registro oficial (no caso, a gravação e/ou transcrição) das conversas e reuniões importantes.

Outro ponto que vale destacar é que, quando um colaborador está deixando a equipe e precisa ensinar suas atividades para alguém, o processo fica levemente mais complicado por conta do fator distância.

Ao ter as reuniões gravadas, quem permanece no time não perde tempo nem sofre queda na produtividade buscando as anotações ou tentando relembrar o que foi passado, diminuímos a chance de que o conhecimento se perca de alguma forma e facilita a vida de quem precisa executar a tarefa.

Mantenha a proximidade nos relacionamentos

Como uma maneira de estreitar laços de proximidade e confiança entre todos da equipe, tente sempre ligar sua câmera nas reuniões, quando achar que o momento é propício para este tipo de contato.

Se a conversa for um feedback ou um momento de interação mais próximo entre a equipe, abrir a câmera faz ainda mais sentido.

Mesmo que você não esteja “vestido para matar”, esse gesto pode deixar a equipe mais à vontade, na medida em que ela pode acompanhar suas expressões, reações e, ao mesmo tempo, torna mais real essa interação entre as pessoas.

Interaja além das reuniões

Quando estávamos todos trabalhando presencialmente, sempre tínhamos interações dentro e fora do ambiente de trabalho.

Era o cafezinho que a gente tomava em algum intervalo. Ou o lanche que costumávamos comprar no meio da tarde. Ou mesmo o happy hour com a equipe de tempos em tempos. Sem contar os almoços diários.

O fato é que nós perdemos toda essa interação, o que causa certo distanciamento (não o social, neste caso) entre as pessoas. Ter momentos de diversão para espairecer, bater um papo despretensioso, quebrar o gelo e mudar a rotina são importantes, porque levam o relacionamento a outro nível.

Mesmo que sejam todos apenas “colegas de trabalho”, não deixa de ser um relacionamento, uma interação entre pessoas, e manter esse relacionamento apenas no âmbito formal pode impactar a motivação e desempenho dos envolvidos.

De certa forma, é uma forma de engajamento entre toda a equipe!

Faça pausas (para você e para a equipe)

Ter reunião seguida de reunião nunca foi legal, nem presencial, nem remotamente.

Ao emplacar uma conversa seguida da outra, você acaba sem se levantar da cadeira, não vai ao banheiro, não bebe um copo d’água e muito menos, se alonga.

Nada disso faz bem para a nossa saúde e, além disso, durante o trabalho presencial, costumávamos nos movimentar mais neste sentido.

Outro ponto muito relevante é que muitos trabalhadores são pais e, durante boa parte da pandemia, os filhos continuaram em casa.

Tendo que se dividir entre o trabalho e cuidar dos filhos, esses profissionais passaram a ter uma carga de tarefas ainda maior no dia a dia, o que torna essas pausas ao longo do expediente ainda mais importantes.

Fique por dentro das atividades e entregas sendo realizadas

Com a distância e a comunicação um pouco menos frequente, a chance de ocorrerem problemas com a qualidade das entregas e prazos definidos aumenta bastante.

Por isso, é importante que esses alinhamentos estejam sempre claros, a fim de evitar transtornos com os trabalhos e metas.

Justamente em 2020, no início do trabalho remoto mandatório por conta da pandemia, a equipe da empresa em que atuo passou adotar, dentre outras coisas, as daily meetings, ou reuniões diárias.

Essas reuniões, que costumam levar entre 15 e 30 minutos (no nosso caso), é parte da metodologia Scrum para gestão ágil de processos e projetos, e que consiste basicamente em reuniões rápidas onde todos da equipe dizem as atividades realizadas no dia anterior e quais são as tarefas planejadas para serem executadas no dia em questão.

Tudo de forma simples e objetiva.

A ideia por trás dessas reuniões é tornar claro para gestores e equipe o que vai ser feito pelos colaboradores, facilitando a priorização e tomada de decisão quanto a prazos e relevância das atividades.

No nosso caso, os alinhamentos passaram a ser mais tempestivos e ficou muito mais fácil definir as prioridades de entregas, além de evitar falhas de comunicação entre gestor e equipe.

Por serem rápidas, as reuniões acabam sendo menos cansativas (mas cuidado para que o tempo seja respeitado, senão, vira uma reunião de trabalho comum).

Por último, mas não menos importante

Outro grande aprendizado para mim ao longo destes 2 anos de trabalho remoto foi que, não importa a quantidade de novas ferramentas e utilidades sendo disponibilizadas no trabalho remoto: formalizações funcionam melhor no e-mail.

Salvar documentos e alinhamentos em conversas e chats do Teams ou Zoom não funcionam bem (no meu caso).

Penso que não é porque existe um software, um app ou uma ferramenta nova com uma finalidade específica, é que eu tenha que obrigatoriamente usá-lo. Às vezes pode dar super certo, outras vezes, não.

No meu dia a dia, nem sempre funciona. A busca não é tão prática ou eficiente quanto nos e-mails e já perdi muita coisa em meio a tantas conversas ao longo do tempo.

Por isso, a dica é: se for algo importante e que você vai precisar consultar mais tarde, salve nos e-mails.

Muita coisa nova rolou nestes últimos anos e aprendi bastante coisa.

Neste texto trouxe os itens que mais têm feito diferença no meu dia a dia de trabalho e que eu acredito que possa ter um impacto positivo na sua vida.

Espero que ajude!


Texto: Vinícius Marchetti

Trabalho remoto e os principais aprendizados nos últimos 2 anos - 11

Aproveitando, mensalmente eu envio uma Newsletter com os melhores textos e posts que encontrei, dicas práticas e sugestões de livros ou aplicativos, e eu gostaria de dividir com você!

Se tiver interesse, é só se inscrever com seu e-mail!

Comentários

Escreva um comentário antes de enviar

Houve um erro ao enviar comentário, tente novamente

Por favor, digite seu nome
Por favor, digite seu e-mail