capa do post

O que fazer em Foz do Iguaçu: dicas para o seu roteiro

Viagem | 1 | 15/04/2021

Eu sempre pensei em visitar Foz do Iguaçu pela vontade imensa de conhecer as Cataratas. Afinal, este espetáculo da natureza fica perto de São Paulo, onde vivo, e tem fácil acesso, além de ser uma viagem relativamente barata.

Mas nunca tinha pesquisado muito a fundo o lugar - Foz do Iguaçu, para mim, se resumia às Cataratas, compras no Paraguai e à usina de Itaipu.

A Nathara e eu acabamos indo para Foz em meio à pandemia (não foi a melhor viagem que fizemos, fato), o que acabou sendo bem ruim pois não pudemos conhecer alguns lugares e deixamos de fazer muita coisa. Compreensível. Não é mesmo um momento bom para viajar e, cá entre nós, não acho que seja mesmo o momento ideal.

Mas, vá lá, fomos durante uma semana de trabalho; não estávamos de férias e, por isso, alugamos um apartamento via Airbnb e ficamos uma semana por lá. A ideia era trabalhar e, no final de semana, aproveitar o que tinha pra fazer em Foz.

E aí vem a pergunta: o que tem para fazer em Foz do Iguaçu?

Muito bem, como vocês vão ver, assim como eu vi, Foz tem muito mais a oferecer do que somente as Cataratas e Itaipu!

Parque Nacional do Iguaçu

Conhecer as Cataratas já é uma experiência incrível, mas você ainda tem mais opções de passeio por lá.

O parque possui uma estrada única de ponta a ponta, de mais ou menos 13km de extensão, que é percorrida de ônibus. Funciona mais ou menos assim: chegando no parque, você embarca em um ônibus e ele faz as paradas onde é o passeio do Macuco Safári e onde tem a entrada para a trilha das Cataratas.

Você escolhe a ordem que quer fazer os passeios, ou seja, você desce onde quiser e depois, é só pegar outro ônibus para ir ao ponto seguinte.

Não se preocupe, os ônibus param em todas as “estações”, subindo ou descendo.

Existe um hotel (grande e chique) dentro do parque - Hotel Belmont. A parada para a trilha das cataratas é bem na frente do hotel.

Para entrar no parque, você compra o ingresso e tem horário agendado - você pode comprar o ingresso pelo site do Parque (clique aqui).

O nosso horário era as 09:30. Fizemos o transporte até lá com a Loumar Turismo e eles nos pegaram no apartamento às 08:00.

A entrada é feita através da leitura de QR Code nas catracas e, logo depois, você já sobe no ônibus para o passeio.

Ao longo do dia, os ônibus do parque percorrem essa estrada, indo e voltando, com intervalos de uns 20 minutos. As três paradas que os ônibus fazem são: Macuco Safari, na Trilhas das Cataratas e a última no Porto Canoas, onde ficam várias lanchonetes, restaurantes e lojinhas.

O que fazer em Foz do Iguaçu: dicas para o seu roteiro - 3

Nathara nas Cataratas do Iguaçu

Macuco Safari

A primeira parada para quem vai no sentido das Cataratas é a do Macuco Safári.

A primeira etapa do passeio é pegando os trenzinhos/carrinho elétricos que andam pela mata, enquanto um guia vai te explicando sobre o lugar.

Depois, tem uma trilha de uns 600 metros, bem tranquila, passando através da mata, até chegar no ponto em que sai o passeio de barco pelo rio.

O barco percorre algumas corredeiras e para em frente à algumas quedas d’águas menores. É aqui que fica legal: o barco passa por baixo dessas cachoeiras, e sim, você vai se molhar muito!! Mas é muito legal a experiência e, mesmo sendo o passeio mais caro, recomendamos que você faça!

Na volta, você pode se secar e se trocar nos vestiários - a estrutura do lugar é muito boa, padrão internacional mesmo!

Depois, você embarca em um jipe ou trenzinho e retorna até o ponto inicial, onde tem o ponto de ônibus pra você continuar seu passeio.

O que fazer em Foz do Iguaçu: dicas para o seu roteiro - 6

De sunga, no passeio do Macuco Safari. Por isso, leve roupas que possam molhar

Cataratas do Iguaçu

Se você optou por fazer primeiro o passeio do Macuco, sua próxima parada deve ser para ver as Cataratas. Para chegar até o ponto das quedas d’água e a famosa Garganta do Diabo, é só descer na parada em frente ao Hotel Belmont - a trilha começa bem à direita de onde o ônibus para e é bem tranquila.

Durante o caminho você vai encontrar diversos pontos para fotos, mirantes e até mesmo uma lanchonete!

Depois que terminar de fazer fotos, é só voltar pela trilha, já que a saída vai te levar até a estação de Porto Canoas, a última dentro do parque, e esperar pelo seu ônibus para voltar.

O que mais tem para fazer no parque?

Além de conhecer as Cataratas do modo tradicional (leia-se: andando) e do passeio do Macuco Safári, você pode fazer o voo panorâmico de helicóptero pelas Cataratas.

Pelo que vimos, esse passeio sai por volta de R$ 430 por pessoa. Também tem a Expedição Aguaray, que é um combo de caminhada, caiaque e stand-up paddle, por R$ 145 por pessoa.

Saiba mais aqui!

Usina de Itaipu Binacional

Quem visita a Usina Hidrelétrica de Itaipu Binacional tem mais de uma opção de passeio! Mas, antes, bora falar um pouco sobre a usina?

A obra de Itaipu começou em 1974 e, quatro anos depois, o canteiro de obras já contava com 9 mil casas construídas e muita estrutura para dar conta das milhares de pessoas que trabalhavam na obra. Mesmo aos poucos, tudo foi sendo construído na área - hospitais, almoxarifados, casas, restaurantes e muito mais.

A obra fez com que a cidade de Foz do Iguaçu tivesse um aumento populacional de mais de 80 mil pessoas em apenas 10 anos. No pico de construção da usina, cerca de 40 mil pessoas trabalhavam na obra. Era uma cidade dentro da cidade de Foz!

A usina começou a produzir energia em 1984 e aos poucos, ano após ano, sua estrutura foi sendo preparada e adequada para que funcionasse na capacidade projetada. Em 1997, a usina atinge o ápice de seu fornecimento de energia, chegando a produzir 26% da demanda elétrica do país. Itaipu ainda é, até hoje, a recordista mundial em produção de energia!

Itaipu é dividida entre Brasil e Paraguai - 50% de energia gerada pertence à cada país, mas o Paraguai usa apenas 15% da energia e vende o excedente para nós.

Te contei tudo isso porque é legal ter a dimensão do tamanho da usina quando for fazer o passeio! É tudo muito impressionante!!

Ao longo do tour, um guia vai explicando tudo e contando curiosidades sobre o lugar, mas é sempre legal saber alguma coisa!

Quem visita Itaipu tem opção de fazer a Visita Panorâmica e o Circuito Especial.

Na Visita Panorâmica você entra em um ônibus (tipo aqueles de turista em Londres, como nos filmes) e faz o tour passando pelos principais pontos da usina, como os mirantes, a vila em que as pessoas moraram e onde hoje funciona a parte administrativa, o lado externo das turbinas, o vertedouro e a barragem.


As principais paradas do passeio são:

• A vila onde moraram os trabalhadores da obra (a estrutura conta com agências bancárias, hospital, dormitórios e muito mais);

• O canal de Piracema, que foi feito para cuidar de espécies que tiveram habitat ameaçado pela represa e para permitir que alguns peixes nadassem contra corrente, passando pela barragem e poderem procriar;

• O vertedouro, que são 3 calhas usadas para dar vazão à água quando o nível da represa está muito alto. Quando isso acontece, as comportas são abertas e é possível ver a imagem impressionante da água descendo. Infelizmente, este é um evento raro (2 a 3 vezes no ano, no máximo), pois é difícil que o nível da represa fique tão alto. No final das calhas há uma rampa, para que a água “salte” antes de cair no rio, evitando uma erosão imensa no leito do rio.

• Mirantes com vistas incríveis da usina;

• Trechos com várias árvores e mudas recém plantadas em homenagem aos funcionários que se aposentaram na empresa, além de outras partes de preservação ambiental.

Essa passeio tem umas 2h, 2:30 de duração e custa R$ 42 por pessoa.

O que fazer em Foz do Iguaçu: dicas para o seu roteiro - 10

Aproveitando, mensalmente eu envio uma Newsletter com os melhores textos e posts que encontrei, dicas práticas e sugestões de livros ou aplicativos, e eu gostaria de dividir com você!

Se tiver interesse, é só se inscrever com seu e-mail!

O que fazer em Foz do Iguaçu: dicas para o seu roteiro - 13
O que fazer em Foz do Iguaçu: dicas para o seu roteiro - 14

Nathara com as turbinas de Itaipu ao fundo

O Circuito Especial te leva para conhecer muito mais detalhes da usina, como as áreas internas onde ficam as turbinas. No entanto, por conta da pandemia, esse passeio não estava sendo realizado. Fica para a próxima!

Além dessas duas opções de passeios, você ainda pode conhecer o Ecomuseu e o Refúgio Biológico.

O Ecomuseu é um espaço voltado para mostrar e preservar o patrimônio natural e cultural da região, antes, durante e depois da construção da usina. Não fizemos o passeio, mas muita gente recomenda. Se você tiver tempo e estiver de férias (não era o nosso caso), pode ser uma boa ideia.

O Refúgio Biológico Bela Vista é um lugar que tem por objetivo preservar a fauna e a flora da região, principalmente por conta dos impactos causados pela construção da usina. É um amplo espaço referência não apenas pela preservação, mas como exemplo para outras empresas de energia elétrica.

Inclusive, no site deles você fica sabendo que ali é o lugar conta com o maior e mais bem-sucedido programa de reprodução de harpias no mundo, além de ter com um espaço para a reprodução de onças-pintadas, o terceiro maior felino do mundo.

Assim como o Ecomuseu, também não pudemos conhecer o Refúgio Biológico, mas fica aqui a dica e também, na nossa lista para a próxima viagem!

Saiba mais aqui!

Mesquita Islâmica

A mesquita de Foz se chama Omar Ibn Al-Khattab e fica na Rua Meca, bem próxima do restaurante Castelo Libanês - fomos andando após o almoço.

Foz do Iguaçu é a segunda maior comunidade árabe do país, perdendo apenas para a cidade de São Paulo. Por isso, natural que tivesse uma mesquita islâmica na cidade.

Fomos até o local e, quando chegamos, estava fechada para entrada pois era um dos momentos de oração dos muçulmanos. Por isso, aguardamos em frente até que pudéssemos entrar.

A pessoa que estava na entrada registrando eventuais turistas era Jesus, um rapaz muito simpático e que nos ensinou mais sobre a mesquita, os imigrantes e sobre a cidade.

A maioria dos imigrantes na cidade é de origem libanesa, mas também existem muitos líbios, sírios, marroquinos, turcos, tunisianos e até palestinos que vivem na cidade.

A mesquita de Foz é a segunda maior da América Latina e foi construída tendo como referência a grande Mesquita Al Aqsa, em Jerusalém, uma das mais sagradas para eles.

Você não paga nada para entrar e conhecer a Mesquita. No entanto, devido à pandemia, só era possível visitá-la por fora. Para conhecer o lugar você deve estar com vestimentas apropriadas (mulheres, atenção: em Foz faz muito calor; se estiverem com roupas muito curtas, não poderão entrar) e se atentar aos horários para turistas.

Endereço: Rua Meca, 599, Região Central.
Horário de funcionamento: Segunda a Sexta, das 09h às 11:30 e das 14h às 17:30. Sábado, das 09h às 11:30. Demais horários e feriados, somente visita externa (na pandemia, apenas a visita externa é possível).

O que fazer em Foz do Iguaçu: dicas para o seu roteiro - 18

Foto da Mesquita Omar Ibn Al-Khattab

Templo Budista

Construído com o apoio da comunidade chinesa local, o Templo Budista Chen Tien é um espaço que conta com jardins, centenas de estátuas budista (incluindo um Buda de 7 metros de altura) e o templo propriamente dito.

Para quem gosta, vale o passeio! E fique atento aos dias e horário de funcionamento - quando fomos, o templo não abria aos domingos. A entrada é grátis.

Endereço: R. Dr. Josivalter Vila Nova, 99 - Jardim California.


Marco das 3 Fronteiras

O marco é onde fica o obelisco com as cores do Brasil, bem na região de fronteira com o Paraguai e Argentina. Ali é o ponto onde se juntam os rios Iguaçu e Paraná, o marco das fronteiras entre os três países.

Um espaço muito bonito desde a entrada - como não conseguimos conhecer, vamos acreditar no que vimos nas fotos e pelo que as pessoas nos falaram, dizendo que realmente é bem bonito, além de possuir loja de artesanatos, lanchonete e estacionamento e também um mirante.

O ideal é ir no fim do dia, para pegar a vista incrível do pôr do sol.

A entrada custa R$ 33 por pessoa e funciona de terça a domingo, das 14h às 20h.

Veja mais no site deles aqui.

Parque das Aves

É o único no mundo em que fazem a preservação de espécies da Mata Atlântica, e foi um dos pontos altos da viagem. Ele é mais do que ver as aves e outros animais através de cercas - você tem uma experiência de imersão, entrando em grandes viveiros com as aves soltas.

O parque foi concebido por uma família estrangeira - o casal formado por Anna-Sophie Helene, de origem alemã, e Dennis Croukamp, sul-africano, que tinha uma paixão por aves e resolveu vir para o Brasil criar um lugar para cuidar e preservar espécies de aves.

Hoje, o parque tem mais de 130 espécies diferentes e mais de 1.300 aves. Mais de 50% delas foram resgatadas do tráfico de animais ou de maus-tratos.

O trabalho deles é muito legal e inspirador e, de verdade, é um passeio que surpreende! Até hoje o parque é administrado pela família fundadora e, atualmente, é o local que mais recebe visitantes em Foz, depois das Cataratas.

Lembre-se: não é um zoológico e a visita é muito mais interessante do que ver animais que foram presos para receber turistas.

O passeio dura cerca de 2h e a entrada é R$ 59 por pessoa. Saiba mais aqui!

O que fazer em Foz do Iguaçu: dicas para o seu roteiro - 22
O que fazer em Foz do Iguaçu: dicas para o seu roteiro - 23
O que fazer em Foz do Iguaçu: dicas para o seu roteiro - 24
O que fazer em Foz do Iguaçu: dicas para o seu roteiro - 25

Ciudad Del Este - Paraguai

Para muita gente, esse é um dos passeios mais esperados!

Fazer o dia de compras é no Paraguai é legal mesmo se você não pretende comprar nada - chega a ser meio surreal aquela confusão toda que você encontra desde a passagem pela Ponte da Amizade, até o centro comercial onde ficam as lojas.

Você pode optar por ir até lá por conta própria - muitas pessoas vão de carro, estacionam por perto e atravessam a fronteira andando, outras vão em táxis e outras com passeios fechados.

Para nós, essa é a melhor opção: praticidade, conforto e o custo bem em conta. Nem vale a pena se estressar muito pra fazer esse passeio.

O que fazer em Foz do Iguaçu: dicas para o seu roteiro - 27

Próximo ao Shopping Paris, no Paraguai

Puerto Iguazú - Argentina

Se você tiver tempo na cidade, uma opção seria conhecer a cidade da fronteira com a Argentina, Puerto Iguazú. Não conhecemos mas sempre recomendam a visita.

Além disso, lá tem um centro de compras Duty Free, caso queira dar uma olhadinha nos preços!

Outras atrações

Além das atrações que falei aqui, a cidade tem muitas coisas diferentes e até menos “badaladas”. Vou citar as que pesquisei e vi durante a viagem - não se surpreenda se encontrar ainda mais lugares para conhecer!

Complexo Dreams Park Show: o lugar conta com um Museu de Cera, o Bar de Gelo (esse deve ser muito legal!! Iremos na nossa próxima visita à Foz), o Vale dos Dinossauros (que conta com réplicas em tamanho real dos nossos amigos jurássicos), Dreams Motor Show e o Maravilhas do Mundo;

Movie Cars: uma nova atração na cidade que mostra carros e cenários de filmes e outras histórias famosas;

City Tour: muitas pessoas optem pelo tour pela cidade, que vai parando em vários pontos famosos (inclusive, alguns que falamos aqui neste post);

• Parque aquático, trilhas e restaurantes e churrascarias famosas, que contam até com shows temáticos.

Enfim, dá pra falar bastante do que tem pra fazer em Foz e essa é uma das razões por nossa supresa com essa viagem! Foz superou expectativas!

Texto: Vinícius Marchetti | Fotos: Pelo Mundo a Dois

O que fazer em Foz do Iguaçu: dicas para o seu roteiro - 31

Comentários

Escreva um comentário antes de enviar

Houve um erro ao enviar comentário, tente novamente

Por favor, digite seu nome
Por favor, digite seu e-mail