capa do post

Guia de Siem Reap, no Camboja: dicas para a sua viagem

Viagem | 1 | 30/12/2022

O que fazer no Camboja? Melhor ainda: o que fazer em Siem Reap, além de visitar o conhecido Templo de Angkor Wat?

Assim como muitos viajantes, nosso pensamento sobre Siem Reap era basicamente relacionado à visita ao complexo Angkor Wat. Aprendemos durante a curta viagem à cidade que não, o Camboja é muito mais que isso!

Primeiro de tudo: nosso impressão foi a que os cambojanos são extremamente educados e receptivos, o que torna a visita ao país super agradável!

E indo além de toda a história, atrações turísticas e a cordialidade do povo, o país é super barato! Talvez o mais barato que a gente já tenha visitado!

Por isso, nossa sugestão é de passar pelo menos 3 dias no país, para conhecer os templos e fazer os tours com calma e aproveitar para conhecer um pouco mais da cidade e do seu ambiente!

Neste post você vai saber mais sobre o que tem para fazer na cidade, além de outras dicas práticas para sua estadia na cidade!

Onde se hospedar em Siem Reap

Recomendo uma hospedagem próxima à rua Pub Street, pois na região você encontra restaurantes, bares, spas de massagens e as ruas mais movimentadas e interessantes para o turista tradicional.

Ficar por ali vai facilitar um bocado seu deslocamento para passeios e para explorar a parte principal da cidade, além de ser seguro e com acesso a tudo que você provavelmente vai precisar na sua viagem.

Quando fomos, nos hospedamos no excelente Khmer Mansion Boutique Hotel, na Sok San Street.

O que fazer em Siem Reap

Conhecer a Pub Street (Street 08 no Maps) e as ruas do entorno é interessante demais! São muitas as opções de bares e restaurantes, mas por ali você encontra ruazinhas fotogênicas, templos budistas e mercados locais!

Também tem muitos spas e lugares para fazer massagem (super barato), lojas de souvenires e até algumas baladas!

Essa região em torno da Pub Street é bem legal e é conhecida como Old French Quarter! Por ali você encontra ruas e vielas cheias de arquitetura diferente (muita inspiração francesa por lá) e lojinhas de todos os tipos, além de muita oferta de restaurantes (dos mais turísticos aos mais locais), feirinhas e bares.

Vale muito a pena conhecer essa parte da cidade!


Há também o Night Market (próximo ao Sivatha Boulevard - 16h à 00h), várias lojas ao ar livre com lembrancinhas e comércio variado, o tipo de mercado que é a cara do Sudeste Asiático (tem vários desse tipo nos países da região).

Também tem o Old Market (Phsar Chas - 07h às 20h), que fica próximo a essa região da Pub Street e que oferece outras opções de lojinhas e gastronomia (algo mais local, menos turístico).


A uma curta caminhada, passando pela Pub Street e ruazinhas da região, você pode visitar o templo budista Wat Preah Prom Rath. Se você já visitou um templo budista na Tailândia (ou ao menos viu uma foto), vai notar a diferença clara: quase nenhum turista perambulando pelo templo.

Saindo da cidade, os passeios óbvios e quase obrigatórios são o complexo Angkor, a cidade perdida em meio à mata onde fica o templo mais famoso do país, Angkor Wat - repare bem na bandeira do Camboja e vai ver que o templo de Angkor está lá, estampado! Um orgulho nacional!

Além de Angkor, tem a visita ao templo Ta Phrom (esse é o famoso templo tomado pelas árvores e que apareceu nos filmes do Tomb Raider), além do templo de várias faces (para ser mais exato, o templo das mil faces): Bayon.

A visita ao Angkor Wat e todos os demais templos e construções você pode conhecer por conta própria (mais barato), comprando o ingresso e indo sem guia. Apesar da economia, achamos um certo desperdício você estar lá e não entender muito bem o significado de tudo.


Por isso, recomendamos que faça o tour guiado! Nós fizemos o nosso com o Alex, guia que falava português da empresa Vamos Camboja (Instagram: @guiaportugues.camboja). Se falar com eles, diga que foi indicação do Pelo Mundo a Dois!

Guia de Siem Reap, no Camboja: dicas para a sua viagem - 4
Guia de Siem Reap, no Camboja: dicas para a sua viagem - 5

Nathara em uma das ruas na região da Pub Street (esq.) e a Pub Street à noite (dir.) | Fotos: Pelo Mundo a Dois

Quando ir para Siem Reap e para o Camboja

A melhor época para visitar o país é entre novembro e abril, com menos chuvas e mais calor (é bem quente).

Como chegar em Siem Reap

O Camboja não é um país com voos diretos saindo do Brasil e, nem Siem Reap, nem a capital Phnom Penh, são boas portas de entrada para a Ásia. Em outras palavras: procurar um voo para o país vai sair caro, a não ser que você saiba como procurar!

Um voo para o país pode sair até R$ 8.000, mas a gente garante que você consegue chegar em Siem Reap gastando bem menos, em torno de R$ 4.000 (considerando sua ida e volta para o Brasil). Mas como fazer isso?

A melhor maneira de encontrar uma passagem barata para o país é fazer parte da Comunidade Sem Escalas, o curso que criamos para ensinar todas as estratégias que usamos para pesquisar e comprar passagens aéreas, além de falar sobre milhas e organização de viagem.

Se você não faz parte da Comunidade, mas quer saber mais sobre ela, clica nesse link e entre na lista de espera para receber novidades!

A segunda melhor maneira é você pesquisar suas passagens chegando no Sudeste Asiático por Bangkok, e de lá, comprar seu voo para Siem Reap.

Seguro Viagem para o Camboja

A gente sempre recomenda que você viaje com um Seguro Viagem, porque arcar com esse tipo de custo nas suas férias é uma tremenda fria: caro demais e é uma dor de cabeça˜

O mais prudente é fazer um seguro viagem básico! E seguidor do Pelo Mundo a Dois tem link com desconto!

Procurando e fechando seu Seguro Viagem pela Seguros Promo, usando nosso link, além do desconto e da grande oferta de seguros para todos os destinos e tipos de viagem, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso!

Clique aqui e faça sua cotação! 

Comentários

Escreva um comentário antes de enviar

Houve um erro ao enviar comentário, tente novamente

Por favor, digite seu nome
Por favor, digite seu e-mail