capa do post

O que fazer em Santiago do Chile: dicas para seu roteiro

Viagem | 2 | 08/02/2022

Santiago do Chile é uma das cidades mais procuradas por brasileiros aqui na América do Sul, e não é por acaso: com grande oferta de hospedagens, restaurantes, pontos turísticos dos mais variados e boa infraestrutura, a cidade é uma excelente opção para passar uns dias nas suas férias!

Outro fator positivo é que Santiago fica próxima de outras cidades que atraem turistas, e concentra voos para as demais regiões do país que você pode conhecer.

Neste texto eu conto um pouco sobre nossas passagens pela cidade, o que fazer por lá, quanto custa e quando é melhor visitar a capital chilena!

Por que visitar Santiago do Chile?

A primeira coisa que o PMAD (Pelo Mundo a Dois) gosta de contar é que Santiago é um dos centros de operações da Latam Airlines (para quem não lembra, a Latam é a junção da Lan, do Chile, com a Tam do Brasil.

Ah, mas o que isso tem a ver com o assunto?

É que Santiago é um dos destinos internacionais mais fáceis para encontrar passagem aérea barata saindo daqui do Brasil, talvez o mais fácil, e o fato de a operação da Latam estar no Chile é justamente um dos motivos para isso!

O outro motivo é o grande volume de voos para a capital do Chile, o que aumenta a oferta e tende a baixar os preços.

Se isso já não é razão para você pensar em ir para Santiago, outros pontos positivos são: a cidade é segura, tem ótima estrutura de hotéis, bares, restaurantes, estabelecimentos comerciais, mercados, metrô, sem contar os pontos turísticos e os vários parques e praças, o que a torna um lugar bem agradável para se conhecer andando!

E Santiago ainda fica perto da região de esqui (Valle Nevado e Farellones) e de cidades bastante visitadas por turistas, como Valparaíso, Viña del Mar e Algarrobo. 

Então, por que visitar Santiago do Chile?

Porque tem grande oferta de voos saindo do Brasil, é um lugar que você pode curtir muito sem gastar rios de dinheiro e consegue vivenciar muita coisa diferente, mesmo estando numa grande metrópole!

O que fazer em Santiago do Chile: dicas para seu roteiro - 4

Nathara no Sky Costanera, com a vista dos Andes ao fundo | Foto: Pelo Mundo a Dois

Quando ir a Santiago do Chile?

Santiago é uma cidade que rola visitar o ano inteiro! O que vai mudar é o clima que você vai pegar (mais frio ou um tempo mais agradável).

Se você quer conhecer a cidade no frio do inverno e aproveitar para ver neve no Valle Nevado com suas estações de esqui, a época ideal é do final de junho até o final de setembro, que é quando pode ter neve na região do Valle.

Já a época com mais chances de chuva é entre maio e agosto (fomos uma vez em agosto, mas pegamos pouquíssima chuva).

Dá para visitar as cidades de Valparaíso e Viña del Mar no frio, mas essa região é mais legal no verão! Então, se quiser aproveitar o calor no litoral e na capital, tente visitar Santiago no verão (do final de dezembro até fevereiro)!

Em resumo: você pode ir em qualquer época do ano para Santiago, mas dependendo do que você deseja fazer, você deve escolher entre ir nos meses de junho a setembro (inverno, com frio e neve na região) ou nos demais meses (com destaque para os meses mais quentes, de dezembro a fevereiro).

O que fazer em Santiago do Chile?

Agora, vamos ao real objetivo deste post: te contar tudo que fizemos e gostaríamos de ter feito em Santiago, para ajudar a jogar uma luz no seu roteiro pela cidade!

Antes de começar a falar do que fazer, você pode se perguntar: quanto tempo ficar em Santiago?

Nós achamos que 3 dias são ótimos, mas se puder ficar até 5 dias e curtir melhor o lugar, você não deve se arrepender!


Conhecer La Chascona

Uma das casas de Pablo Neruda que hoje são abertas para visitação (as outras são La Sebastiana, em Valparaíso, e Isla Negra, em El Quisco), é o tipo de lugar que você deve incluir no seu roteiro!

A casa era toda diferente, cheia de peculiaridades e decorada até os mínimos detalhes! Sensacional!

Ps.: não temos foto da casa porque não era permitido tirar fotos do lado de dentro.

O que fazer em Santiago do Chile: dicas para seu roteiro - 8

Vini sentado em frente à La Chascona | Foto: Pelo Mundo a Dois

Visitar o centro da cidade e suas atrações

Na região central da cidade você pode aproveitar para conhecer o Palacio de La Moneda, o Mercado Municipal, a Plaza de Armas e a Catedral Metropolitana.

Aliás, a Plaza de Armas e Catedral Metropolitana são aqueles lugares típicos das grandes cidades colonizadas por europeus (toda cidade tem as suas) e são dois pontos interessantes pra quem gosta de conhecer mais da história e arquitetura dos destinos.

Quando fomos ao Mercadão da cidade, fomos andando mesmo, logo depois de conhecermos o Cerro Santa Lucía.

No caminho pelo centro, dá para dar uma passada no Paseo Bandera, uma rua que virou ponto turístico na cidade por conta de suas pinturas e decoração, tudo revitalizado e com bastante movimento!

Essa parte da cidade é tranquila de conhecer caminhando, sem medo!

Conhecer os Museus de Santiago

Santiago possui muitos museus e, pra quem gosta, vale explorar um pouquinho mais as opções!

Tem dois bem importantes, que são o Museu Nacional de Bellas Artes e Museu de Arte Pré-Colombiana - nem estou contando a casa do Neruda, mas La Chascona funciona como uma casa museu e é muito melhor que muito museu famoso por aí!

Parques e Cerros da de Santiago

Santiago tem muitos parques espalhados e não acho que vale a pena fazer uma lista, exceto por estes três que vou mencionar, justamente por serem de fácil acesso, bonitos e diferentes!

O Parque Forestal fica às margens do rio Mapocho e colado na grande Avenida Santa Maria. Esse parque é longo e estreito (não parece um parque tradicional quando olhamos no mapa) e fica entre o Pátio Bellavista e o Cerro Santa Lucía.

Nele tem também um restaurante muito bom, Castillo Forestal - super recomendo, principalmente se for para um almoço romântico!

Santiago possui alguns morros, conhecidos como “cerros”, e dois deles são muito famosos por abrigarem parques: o Cerro San Cristóbal e o Santa Lucía!

O Cerro San Cristóbal é o segundo lugar mais alto da cidade e onde fica o Parque Metropolitano, um dos maiores parques urbanos do mundo.

Tem uma vista muito boa da cidade e, para subir até a parte mais alta, você pode caminhar (que é grátis), pegar o funicular ou o teleférico (que são pagos).

Já o Cerro Santa Lucía é menor que o San Cristóbal (em altura e extensão), mas é tão lindo quanto o outro! Fica pertinho das estações de metrô Bellas Artes, Universidad Católica e Santa Lucía, e dos bairros Bellas Artes e Lastarria.

O que fazer em Santiago do Chile: dicas para seu roteiro - 13

Nathara sentada em um dos jardins do Cerro Santa Lucía | Foto: Pelo Mundo a Dois

Bairros Lastarria e Bellavista

Esses dois bairros ficam bem próximos um do outro, e você pode caminhar tranquilamente por ali, aproveitar a vibe legal e conhecer as atrações da região.

Lastarria é um bairro cheio de bares, cafés, restaurantes, lojinhas e feira de rua, um dos que mais gostamos de conhecer caminhando! Tem um ar super legal e você encontra de tudo! Ah, e o Cerro Santa Lucía fica por ali!

O bairro Bellavista é próximo e com áreas parecidos, com bastante lugar para comer e beber e ruas bem bonitas!

É neste bairro que fica o Patio Bellavista, um centro comercial a céu aberto cheio de lojas, bares e restaurantes e que vale a visita! Durante o dia ou a noite, tem um ambiente muito bom para almoçar ou jantar!

Sky Costanera

Este  mirante com vista 360º para cidade e para os Andes está localizado no complexo Costanera Center, composto por um prédio e um shopping imenso!

O prédio é o mais alto da América Latina (agora acredito ser um dos mais altos, pois havia um prédio em Balneário Camboriú sendo construído que era maior).

Estadio Nacional e o Templo Bahá’í

Não pudemos visitar esses dois lugares, mas eles estavam na nossa lista e merecem serem mencionados!

Para quem gosta de esportes e futebol, o Estadio Nacional é conhecido: já foi palco de uma final de Copa do Mundo!

Além disso, foi usado como uma prisão improvisada durante o regime de Pinochet.

O Templo Bahá’í é um local mais novo e pouco conhecido dos brasileiros! O lugar tem arquitetura muito bonita, um jardim lindo e uma vista incrível da cidade! Ótimo pra fotos!

O que fazer em Santiago do Chile: dicas para seu roteiro - 18

Templo Bahá’í| Foto: Google Imagens 

Arredores da cidade: Valle Nevado, Valpo, Viña e Vinícolas

A região de Santiago abriga algumas vinícolas e uma boa opção durante sua estadia na cidade é conhecer uma delas (ou quem sabe mais, se você for amante de vinhos)!

Nós visitamos a Cousiño Macul, pois é uma vinícola menor, com menos pessoas, mas você pode ir na famosa Concha Y Toro também.

Não recomendo que você faça bate-e-volta para conhecer Valparaíso e Viña - sugiro que reserve pelo menos 2 dias para se hospedar em uma das duas cidades. Mas fica a opção, caso tenha interesse (Santiago está a umas 2,5 horas de distância).

Por último, mas não menos importante, deixo a sugestão para colocar no seu roteiro durante a estadia em Santiago uma visita ao Valle Nevado!

Boa estrutura e preços bem mais baixos do que centros de esqui na Europa, o Valle atrai muitos turistas que querem contato com neve e fica bem próximo da capital!

Santiago é uma cidade que funciona bem, uma capital que, na minha opinião, é bem melhor que Buenos Aires, São Paulo e Rio de Janeiro nos quesitos estrutura, organização e segurança.

Você pode caminhar bastante pela cidade, usar táxi ou Uber (quando fomos, o Uber funcionava normalmente na cidade, mesmo com certo receio de problemas com taxistas) ou se deslocar por lá de metrô.

O metrô é antigo, mas funciona super bem! O valor do bilhete varia de acordo com a hora do dia - em horário de pico, é um pouco mais caro.

O bilhete custa entre R$ 4, R$ 4,50 (dependendo do câmbio), o que é próximo do valor do metrô de São Paulo. E, assim como na capital paulista, o metrô lá no horário de pico fica bem cheio - afinal, Santiago é uma grande cidade!

Então, se for de metrô e não quiser passar nervoso com movimento, evite os horários de pico!

Espero que tenha gostado!

O que fazer em Santiago do Chile: dicas para seu roteiro - 22

Agora, se você acompanha aqui o blog e gosta dos nossos textos, o que acha de se inscrever na nossa Newsletter?

Mensalmente eu envio uma Newsletter com os melhores textos e posts que encontrei, dicas práticas e sugestões de livros ou aplicativos, e eu gostaria de dividir com você!

Se tiver interesse, é só se inscrever com seu e-mail!

Comentários

Escreva um comentário antes de enviar

Houve um erro ao enviar comentário, tente novamente

Por favor, digite seu nome
Por favor, digite seu e-mail